quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Novembro e Dezembro/2016: balanço mensal
Receitas e Despesas, Aportes, Carteira & Proventos


Então é Natal! Ou quase...

Embora já estejamos quase chegando no Carnaval, não poderíamos deixar de registrar o balanço relativo aos meses de novembro de dezembro, período em que novamente conseguimos obter bons aportes, reforçando nossa carteira para entrar em 2017 com tudo!
Mal podemos esperar pra ouvir novamente a bela canção!

Decidimos não mais escrever a seção "destaques do período" neste tipo de postagem porque, pelo que foi possível observar dos comentários e mensagens que recebemos, a parte que mais interessa aos leitores é aquela do Resumo Mensal, que contém as informações financeiras propriamente ditas.

Na seção de destaques acabávamos abordando temas mais específicos, como custos com o carro, saúde ou moradia, por exemplo. Logo no começo do blog publicamos o texto "Despesas em foco: CARRO" (leia aqui!), inspirados em alguns colegas que já o tinham feito antes. Em novembro/16 o Pobre Japa publicou um estudo sobre o quanto havia gasto com o apartamento dele desde então (leia aqui!) e daí em diante decidimos abordar assuntos correlatos da mesma forma, em posts específicos pra isso (logo mais sai o do nosso apê, Japa!).

Assim, de forma bem mais direta, nossos posts de fechamento passarão a abordar diretamente o resumo patrimonial/financeiro, ainda agrupando as informações em Receitas e Despesas, Aportes, Carteira e Proventos.

Vamos ao que interessa!


Resumo do Bimestre

Receitas- receita total de R$24,1k em novembro e de R$18,8k em dezembro:
Novembro e Dezembro/2016: Receitas

As receitas "ativas", decorrentes de nossas atividades principais, secundárias ou eventuais, corresponderam a mais de 97% do total nos meses em assunto. Embora não tenhamos realizado grande operações na bolsa, o rendimento se manteve num nível maior em relação aos meses passados por causa de itens como 13º salário e restituição do IRPF, por exemplo.

As receitas "passivas", por sua vez, aumentaram nos dois últimos meses do ano, de certa maneira proporcionalmente aos aportes realizados nas carteiras de ações e fundos imobiliários. Todavia, comparando-se à receita global, os proventos recebidos ainda não atingiram a marca de 3%, chegando a 2,7% do total no mês de dezembro.

A seguir detalhamos a receita obtida com operações de trade realizadas no mês de novembro:
Novembro/2016: Trade (não houve operações do tipo em dezembro)

Despesas- em linha com o padrão esperado para cada mês, a despesa da família ficou em R$6,1k em novembro e em R$9,6k em dezembro.
Novembro e Dezembro/2016: Despesas

A elevação de cerca de R$3,5k de um mês para outro é explicada pelas varíaveis sensíveis às festividades de final de ano: compras de supermercado, presentes, roupas...


Aportes-

Mais dois ótimos meses em termos de aportes, totalizando R$27,7k em termos líquidos:

Novembro-
Novembro/2016: Aportes

Dezembro-
Dezembro/2016: Aportes

Carteira e Proventos-

Ao final de dezembro, a carteira "Nem Luxo Nem Lixo" ficou assim:
Novembro e Dezembro/2016: Carteira e Proventos

E a relação Aportes X Carteira ficou assim:

Ao todo, quase R$96k aportados na carteira!

Nós não tínhamos essa meta aberta, mas agora que temos o número, o objetivo é dobrar a meta.
Ok, "dobrar" os aportes é tarefa complicada. Que tal aumentar inflação de 2016 + 20%!? Deal!


Pra frente!
 

8 comentários:

  1. Opa! 2016 foi um grande ano para sua carteira!!!
    Sucesso em 2017!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IR!

      2016 foi mesmo um ótimo ano pra muita gente. Agora o desafio é manter ou intensificar o ritmo. Vamos?

      Abraço - sucesso pra todos nós!

      Excluir
  2. Parabéns pelas metas e aportes para 2017,

    Gostaria que sabe qual a sua estratégia para escolher as ações da sua carteira. Porque vc tem EMBR3 e NATU3 em carteira?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aportador! Gratos pelos votos!

      Sobre sua pergunta, sabemos que ambas as empresas estão longe de seus tempos áureos mas, ainda assim, trata-se de duas gigantes que são verdadeiros benchmarks em seus setores. Pela estrutura da carteira e olhando para nosso histórico de operações de compra e venda, diríamos que o objetivo de tê-las neste momento está relacionado diretamente à possibilidade de seus preços voltarem a patamares elevados num prazo não tão distante (um ano, talvez), possibilitando trades com boas chances de sucesso, o que justificaria o risco tomado. Especificamente sobre EMBR3, tratamos dela como uma espécie "ação cambial", uma vez que ela tem acompanhado as oscilações do dólar na maioria das vezes e deve continuar assim por um bom tempo.

      Na pior das hipóteses, elas ficarão na carteira em stand by.

      Abraço!

      Excluir
  3. Olha só, obrigado pelo link!
    Parabéns pelo ano casal, pelo visto está tudo sob controle na parte financeira!

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, companheiro! Vamos em frente rumo à IF!
      Abraço!

      Excluir
  4. Muito bom, parabéns pelo desempenho.
    Gostei da forma que você organizou as planilhas.
    Você mesmo as elaborou ou conseguiu de algum lugar?
    Poderia disponibilizá-las?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita!
      Esses resumos, assim como nossas planilhas de controle em geral, foram todos desenvolvidos "em casa" mesmo, de maneira a refletir nossa maneira de enxergar esse universo. Caso você tenha interesse em conhecer um pouco mais da arquitetura (bem simples, registre-se!), envie nos um e-mail para luxonemlixo@gmail.com.
      Teremos o maior prazer em compartilhar! Abraços!

      Excluir

Comentários são muito bem vindos.
Compartilhando conhecimento e experiências, todos ganhamos!